Menor cidade do Brasil tem menos de 900 habitantes

A repórter Yula Braga embarcou rumo a Teodoro Sampaio, a cidade conhecida como Terra das Solteiras. Localizada a 100 quilômetros de Salvador, na Bahia, o município possui cerca de 8. 000 habitantes, sendo que grande parte deles é de mulheres. Afinal, por que não existem homens nesta região? Descubra na matéria. Com uma engenhoca criada por ele mesmo, este brasileiro conseguiu ter acesso a energia sem precisar de uma companhia elétrica. Nos últimos dias, o Catar chamou a atenção do mundo inteiro, especialmente dos brasileiros, por causa da bilionária contratação de Neymar pelo Paris Saint-Germain. O negócio foi financiado por um fundo de investimentos ligado à Família Real do Catar, que, na prática, é dona do clube francês. Por conta da exportação de gás e petróleo, o Catar tem o maior PIB per capita do mundo. Em viagem a esse pequeno país localizado às margens do Golfo Pérsico, Álvaro Garnero conheceu de perto a opulência presente em novas construções e em hotéis, e que contrasta com as tradições árabes presentes nas ruas. Veja!

O Domingo Espetacular foi à Quixabeira, no interior da Bahia, uma cidade onde os moradores costumam viver mais de cem anos facilmente e com vitalidade. Inclusive, a repórter Yula Braga conheceu o Seu Irineu, um tataravô “arretado” de 102 anos que exibe disposição e até sobe em caixas d’água. Assista! O Domingo Espetacular encontrou um ambulante que ficou famoso pelo jeito criativo que vende pamonha nas ruas: ele canta, dança e até equilibra uma panela na cabeça. Criei este vídeo com o Editor de vídeos do YouTube (. Filha de uma telefonista e de um pedreiro, a futura médica tentou por três anos entrar na faculdade. Agora, com a matrícula feita, ela é oficialmente estudante do curso mais concorrido no país: medicina! Na Lagoa dos Patos, em Pelotas, a 10 km da costa, está localizada a Ilha da Feitoria. Há 50, 60 anos a ilha era habitada por uma comunidade relativamente numerosa. Havia escola, mercadinho e até dois times de futebol. Hoje, apenas dois moradores resistem no local, que guarda ruínas e muita beleza natural. Confira!

Apresentado por Paulo Henrique Amorim, Janine Borba e Thalita Oliveira, o jornalístico traz reportagens especiais, denúncias e relembra os fatos que marcaram a semana. Sem nenhum vizinho e distante da civilização, seu Adelma vive em um paraíso perdido dos lençóis maranhenses desde 1988. Após 10 anos de isolamento total, encontrou Teresa e, juntos, construíram uma vida com vista privilegiada. Ao norte de Santa Catarina está Jaraguá do Sul, uma cidade tranquila, livre de violência e onde os moradores andam nas ruas sem medo. Além disso, quase todo mundo tem emprego e acesso à informação. Acompanhe! O Achamos no Brasil viajou até o Rio Grande do Norte para conhecer um brasileiro que, de tão "porreta", decidiu fazer o próprio carro. Porém, ele não é dono de nenhuma montadora, muito menos engenheiro mecânico, mas criou uma frota de carros na cidade onde vive. Confira na reportagem! No 50 Por 1 desta semana, Álvaro Garnero conheceu a rotina de tribos do Vietnã que vivem isoladas do mundo moderno e se dedicam à caça e à agricultura.

A cidade de Cococi foi fundada em 1708 quando a família Feitosa veio morar na região. Mas a seca e alguns escândalos de corrupção fizeram as pessoas se mudarem. Há mais de 40 anos, a cidade que agora é considerada um distrito abriga cinco habitantes e guarda ruas desertas. Acompanhe essa aventura com o repórter Samukinha. Seu Walter Orthmann, de 95 anos, trabalha há oito décadas em uma fábrica na cidade de Brusque, em Santa Catarina. Mesmo assim, o gerente comercial não pensa em aposentadoria. Os cavalos selvagens se tornaram um símbolo do estado de Roraima e podem, simplesmente, desaparecer. O Domingo Espetacular fez registros raros desses animais na mais completa liberdade. Veja! Para a senhora Dinha, o segredo da longevidade é o trabalho. Inspiração para quem sonha em viver na estrada e conhecer o mundo, Hugo decide viajar e morar em carro adaptado com cachorrinha de estimação. No coração da Índia vive Jyoti Amge, uma jovem que mede apenas 60 centímetros de altura e é considerada a menor mulher do mundo. Jyoti sofre de nanismo pituitario e sua rotina é um desafio, mas ela está determinada a se adaptar e viver o mais normalmente possível. Veja mais anomalias em: Quando a mãe de Jyoti estava grávida ela já sabia que algo estava errado, o médico pensou que a bebê estava morta, pois não a encontravam no ultrassom, até que no décimo mês de gravidez decidiram fazer uma cesárea e tiveram uma grande surpresa. Jyoti era uma bebê saudável, mas ficava evidente que ela era diferente das outras crianças. Agora completando 18 anos, Jyoti tem a mesma altura de quando tinha três anos. Sua deficiência é causada pelo mal funcionamento da glândula pituitaria no cérebro, o que causa seu nanismo pituitario. Com seus 60cm, Jyoti tem algumas dificuldades no dia a dia, mas ela conseguiu se adaptar e superar seus medos, determinada a viver o mais normalmente possível. MEU CORPO, MEU DESAFIO viaja o mundo em busca de histórias impressionantes e exemplos de superação protagonizados por pessoas portadoras de condições raras que causam alterações físicas drásticas. A produção visita e acompanha indivíduos que enfrentam desafios diários por conta de limitações físicas. Eles revelam como aprenderam a viver em um corpo considerado fora dos padrões da normalidade e demonstram que alegria, dedicação e amor à vida não dependem de aparência. INSCREVA-SE NO DISCOVERY CHANNEL BRASIL: Siga-nos no Facebook: Siga-nos no Twitter: Siga-nos no Instagram: @discoverybrasil Siga-nos no Google+: DISCOVERY BRASIL – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

2018.03.26T02:53:39
294
356 829 Visualizações