Mulher de 61 anos tem filhos gêmeos

Aos 43 anos, Lucia esqueceu da sua vaidade para dar uma condição melhor aos filhos. A faxineira que tinha vergonha de se olhar no espelho, ganha uma surpresa emocionante do filho. E no Domingo Show especial do Dia das Mães, Lucia inicia uma nova fase de sua vida. Confira o programa completo no R7 Play: [o quadro foi ao ar no dia 08 05 2016]. Segundo especialista, chance de situação ocorrer é de uma em 100 mil. Para identificar os filhos, professores usa etiquetas nas roupas, em Goiás. Em um caso considerado raro na medicina, a professora Simara Naves, de Nerópolis, no centro de Goiás, deu à luz trigêmeos idênticos no último dia 21 de agosto, quando já estava no 9º mês de gestação. O especialista em ginecologia obstetrícia com área de atuação em reprodução humana e medicina fetal, Waldemar Naves do Amaral, afirmou que as chances dessa situação ocorrer é de uma em 100 mil. Segundo o ginecologista e obstetra da família, Adolfo Menezes Masson, a gestação de trigêmeos idênticos é muito rara porque exige que o óvulo se duplique e que o novo óvulo também se transforme em dois.

Maria Audenete Ferreira do Nascimento mora na comunidade de Muquém, na região metropolitana de Fortaleza, e tem 31 anos. Ela foi tardiamente diagnosticada com um caso grave de hipotireoidismo congênito, o que a fez ficar presa no corpo e na mente de uma criança de dois anos. Veja mais anomalias em: Na comunidade isolada de Muquém, em Fortaleza, vive Maria Audenete, uma mulher de 31 anos que está presa no corpo e na mente de uma criança de dois anos. Audenete sofre de um caso grave de hipotireoidismo congênito, ou seja, ela nasceu com pouco ou nenhum hormônio da tireóide, que é responsável pelo metabolismo do corpo, e caso haja uma baixa nesses hormônios o corpo começa a hibernar. Assim, o corpo de Audenete está hibernando desde quando ela tinha dois anos de idade e desde então ela não cresceu ou teve qualquer tipo de desenvolvimento mental. Audenete estaria levando uma vida normal se tivesse recebido um tratamento algumas semanas depois de nascer, mas sua doença só foi diagnosticada quando ela tinha oito anos de idade. MEU CORPO, MEU DESAFIO viaja o mundo em busca de histórias impressionantes e exemplos de superação protagonizados por pessoas portadoras de condições raras que causam alterações físicas drásticas. A produção visita e acompanha indivíduos que enfrentam desafios diários por conta de limitações físicas. Eles revelam como aprenderam a viver em um corpo considerado fora dos padrões da normalidade e demonstram que alegria, dedicação e amor à vida não dependem de aparência. INSCREVA-SE NO DISCOVERY CHANNEL BRASIL: Siga-nos no Facebook: Siga-nos no Twitter: Siga-nos no Instagram: @discoverybrasil Siga-nos no Google+: DISCOVERY BRASIL – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

No coração da Índia vive Jyoti Amge, uma jovem que mede apenas 60 centímetros de altura e é considerada a menor mulher do mundo. Jyoti sofre de nanismo pituitario e sua rotina é um desafio, mas ela está determinada a se adaptar e viver o mais normalmente possível. Veja mais anomalias em: Quando a mãe de Jyoti estava grávida ela já sabia que algo estava errado, o médico pensou que a bebê estava morta, pois não a encontravam no ultrassom, até que no décimo mês de gravidez decidiram fazer uma cesárea e tiveram uma grande surpresa. Jyoti era uma bebê saudável, mas ficava evidente que ela era diferente das outras crianças. Agora completando 18 anos, Jyoti tem a mesma altura de quando tinha três anos. Sua deficiência é causada pelo mal funcionamento da glândula pituitaria no cérebro, o que causa seu nanismo pituitario. Com seus 60cm, Jyoti tem algumas dificuldades no dia a dia, mas ela conseguiu se adaptar e superar seus medos, determinada a viver o mais normalmente possível. MEU CORPO, MEU DESAFIO viaja o mundo em busca de histórias impressionantes e exemplos de superação protagonizados por pessoas portadoras de condições raras que causam alterações físicas drásticas. A produção visita e acompanha indivíduos que enfrentam desafios diários por conta de limitações físicas. Eles revelam como aprenderam a viver em um corpo considerado fora dos padrões da normalidade e demonstram que alegria, dedicação e amor à vida não dependem de aparência. INSCREVA-SE NO DISCOVERY CHANNEL BRASIL: Siga-nos no Facebook: Siga-nos no Twitter: Siga-nos no Instagram: @discoverybrasil Siga-nos no Google+: DISCOVERY BRASIL – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

2013.02.13T19:03:28
0
1 394 771 Visualizações