Presidiária entrega a filha de 6 meses para a mãe: "Não estou querendo acreditar"

Lívia passou os seis meses a que tinha direito com a filha Ana Vitória na prisão. Até a última semana do período ela não tinha para entregar a criança, o que levaria Ana Vitória a ser encaminhada para adoção. Na última hora uma tia do pai da criança se prontificou a ficar com o bebê. Ana Vitória foi, então, levada ao Rio de Janeiro, onde vive hoje. O problema é que a situação já gerou uma disputa pela guarda da menina. Lívia quer a filha quando sair da prisão, mas a tia do pai já pensa na guarda definitiva. A foto que mostra um bebê no chão enquanto a mãe usa o celular gerou uma polêmica mundial. Muita gente, inclusive, condenou a mulher em acaloradas discussões na internet. Afinal, quais os cuidados que se espera de uma mãe em relação aos filhos? Acompanhe na reportagem.

A pequena Emanuelly, cresceu na barriga da mãe que teve morte cerebral após sofrer um aneurisma. O apresentador foi à Colatina, no Espírito Santo, para contar essa emocionante história. Os pais do bebê se conheceram muito jovens, e juntos enfrentaram situações difíceis. O pai da menina, apesar de toda a dificuldade, tenta superar a dor de perder seu grande amor para cuidar da pequena Emanuelle. Ana Hickmann visitou uma mulher que encara uma linda superação de vida, criar duas filhas vítimas da microcefalia. Ela se viu diante desse desafio muito antes da doença ficar mais conhecida dos brasileiros, com o surto do zika vírus. Uma lição comovente! O programa mostra a rotina pesada da família com três casais de gêmeos. Uma história raríssima de fertilidade. Há pouco mais de quatro anos, a família teve um casal de gêmeos. Um ano depois, tiveram outro casal. O pai decidiu fazer uma vasectomia. Só que no ano seguinte, veio a surpresa: gêmeos pela terceira vez.

Na casa de Sidnéia, em Braço do Norte (SC), tudo é multiplicado por 5, inclusive o trabalho da mãe. Ela cria sozinha as quíntuplas. Sidnéia separou-se do pai das meninas quando elas ainda eram bebês. Teve que parar de trabalhar e se desdobra com uma bolsa do governo no valor de R$ 2. 000. O pai, segunda ela, paga uma pensão insuficiente para todas as meninas. Como é o mundo das mães que vivem com seus bebês dentro dos presídios? A reportagem da TV Mar foi até o presídio Santa Luzia para contar a história destas mães marcada pelo abandono e pela dor da separação de seus filhos. Neste vídeo você vai acompanhar a primeira parte da série “Mães no Cárcere: a maternidade atrás das grades”.

Especial Bebês no Presídio. Yago passou dois meses na barriga da mãe depois que ela já havia falecido. Depois disso, ficou mais cinco meses no hospital lutando pela vida. Agora, ele recebeu alta há alguns dias e hoje é motivo de orgulho para a medicina brasileira. Há sete anos, Juliano e Steffany estão juntos. Eles tiveram três pares de gêmeos. O primeiro par tem três anos, o segundo, um ano e sete meses, e os últimos gêmeos ainda são bebês, de oito meses. Eles moram em uma casa simples e pequena, para comportar toda a família. E os pais precisam se desdobrar para conseguir cuidar de todas as crianças. incrivel. A pequena Nayara, de quatro meses, é uma das crianças vítimas do surto de microcefalia em Pernambuco. O diagnóstico foi confirmado logo depois do parto e pegou a mãe, Maria de Lourdes, de surpresa. Moradora da área rural do município de Tabira, a 400 km do Recife, Maria de Lourdes enfrenta uma luta diária para conseguir cuidar da filha, uma dificuldade que só aumenta com o descaso do poder público.

2017.03.24T11:34:40
1669
1 828 771 Visualizações